Os integrantes do Led Zeppelin sairam vencedores no processo

 

Os integrantes do Led Zeppelin sairam vencedores no processo

em que eram acusados de plagiar a música "Taurus", da banda Spirit, na clássica "Stairway to Heaven". O veredicto foi dado nesta quinta-feira (23) em um tribunal de Los Angeles.

Desde o último dia 14, Jimmy Page e Robert Plant defendiam que a faixa, uma das mais populares da história do rock, era trabalho exclusivo da banda. Os "royalties" de "Stairway to Heaven" são avaliados em cerca de US$ 58 milhões.


Segundo a decisão do júri, o Led Zeppelin teve acesso a "Taurus", canção da banda de rock psicodélico americana Spirit lançada em 1968, três anos antes de "Stairway to Heaven", mas Michael Skidmore, administrador do espólio da banda, não conseguiu provar que elementos da música são "intrinsecamente similares".

Plant e Page estavam sendo processados por supostamente plagiar os melancólicos acordes de "Taurus". A acusação de plágio se baseou, além da semelhança das músicas, no fato de o Led Zeppelin ter aberto para o Spirit quando a banda britânica fez sua estreia em solo americano em 26 de dezembro de 1968, em Denver.

Após o veredito, os músicos divulgaram um comunicado agradecendo o apoio dos fãs e expressando gratidão pelo "serviço consciente" do júri. "[A decisão] Coloca fim às questões sobre a origem da música e confirma o que sabemos há 45 anos", publicou o Led Zeppelin.

"Estamos satisfeitos que o júri confirmou as verdadeiras origens de 'Stairway to Heaven'. O Led Zeppelin é uma das maiores bandas da história, e Jimmy Page e Robert Plant são compositores inigualáveis que criaram muitas das canções mais influentes e duradouras do rock", divulgou em nota a gravadora Warner.

 

ompare abaixo as músicas

Argumentos

 


Argumentos

Na semana passada, Page afirmou que a progressão de acordes da introdução de "Stairway to Heaven" tinha mais em comum com "Chim Chim Cher-ee", do musical "Mary Poppins", de 1964, do que com qualquer outra coisa.

Em depoimento, o baixista do Led Zeppelin, John Paul Jones, também rechaçou que seus companheiros de banda tenham plagiado trechos da canção do Spirit.

Também na semana passada, ele disse lembrar ter ouvido os primeiros acordes do que viria a ser "Stairway" em Headley Grange em 1970, quando ele e Page trabalharam nos arranjos iniciais.

O guitarrista do Spirit, Randy California, autor de "Taurus", afirmou durante muito tempo que merecia créditos pela composição de "Stairway to Heaven", mas nunca entrou com uma ação legal. O músico morreu afogado em 1997 no Havaí.

Apresentada à Justiça americana há dois anos, a ação por perdas e danos foi proposta Michael Skidmore, amigo e administrador do espólio de California. No texto, ele afirma que o músico, ainda que de forma póstuma, deveria "assumir seu lugar como autor da maior canção de rock" já escrita.

A acusação destacava que outras 16 canções do Led Zepellin foram alvo de ações por plágio, vários deles concluídos com acordos que incluíram reconhecimento e indenizações de parte do grupo. Entre as canções questionadas estão os clássicos como "Whole Lotta Love" e "Babe I'm Gonna Leave You".

Handout/Reuters

Ilustração mostra vocalista Robert Plant no tribunal
Como estratégia de defesa, o advogado do Led Zeppelin, Peter Anderson, chamou ao tribunal o especialista em música Lawrence Ferrara, da Universidade de Nova York, que declarou em testemunho que qualquer similaridade entre "Stairway" e "Taurus" também pode ser encontrada em canções escritas por compositores em mais de 300 anos.

Jimmy Page, Robert Plant, John Paul Jones, remanescentes da formação clássica do Led Zeppelin, alegaram em depoimento no tribunal que nunca tiveram qualquer interação significativa com o Spirit nem sequer ouviram "Taurus" antes do lançamento de "Stairway to Heaven".