Ozzy Osbourne: "Se eu gosto de trabalhar com Iommi? Não, de fato!!




Ozzy Osbourne estava sendo entrevistado pelo The Times, quando lhe perguntaram se ele gostava de trabalhar com Tony Iommi, e a resposta foi surpreendente.


"Gosto de trabalhar com ele? Não necessariamente. Gosto dele como pessoa? Sim, eu o amo. Mas se alguém me perguntar ´Houve um líder no Black Sabbath´ terei que responder que era Tony Iommi, pois sem seus riffs ainda estaríamos ensaiando com os dedos enfiados na bunda perguntando ´O que vamos fazer agora?´".

Em seguida, Ozzy afirma que "seguiu em frente" após o fim do Sabbath, e comparou a relação entre seus integrantes com um namoro: "Vou te contar como foi. É tipo quando você é jovem e encontra uma garota, Suzie, e vocês terminam e não se veem por trinta anos. Daí um dia ela está na cidade e você pensa ´Ah, vou ligar pra Suzie´, pois na sua lembrança estão apenas os bons momentos e você fica meio que pensando ´Aquela semana foi adorável´. Mas daí vocês retomam a relação e você pensa ´Tinha esquecido dos quatro anos anos que foram terríveis´".



Ozzy está atualmente em turnê com sua banda solo, que ele descreve como sendo absurdamente divertida. "Estou no controle e é muito melhor. Tenho muito mais prazer em excursionar agora".

Em conversa com a Rolling Stone no mês passado, Ozzy contou que, apesar de parecer que ele curtiu muito a turnê de despedida do Black Sabbath, ele se sentia apenas o vocalista de uma banda, ao contrário de como são as coisas em sua carreira solo. "É uma coisa completamente diferente, tenho toda a liberdade e me divirto com isto. Não é permitido se divertir no Sabbath. É tudo muito sério. Tony me dizia para não falar com o público durante os solos de guitarra. Eu concordava, mas porra, quase todas as músicas são solos, uma intro tem cinco minutos e eu canto por dois segundos e depois vem outro solo. No meu trabalho eu me divirto, e isto é música para mim.

Não sou a porra de um cantor sério, sou um frontman que tenta agitar a plateia".

Gostei